O Projeto de Acessibilidade nas Escolas da Região Serrana resultou incialmente da proposta de trabalho de Evelyn para o curso de Especialização em Desenvolvimento Regional da Uniplac, no qual estuda. A execução da ideia conta com os coordenadores dos dois cursos participantes, Diogo Felipe Steinheuser e Grazielle Schemes Oliveira.

Além do conhecimento da parte técnica da norma de acessibilidade, será abordado a parte de sensibilidade, trabalhando com a importância disso dentro uma edificação. Para melhor discussão do assunto, a aula terá a presença de pessoas que vivenciam diariamente as dificuldades que a falta de acessibilidade lhes acarreta.

O projeto é uma parceria com a Bolsa Artigo 170, em que os alunos beneficiados são solicitados a participar de algum projeto social. Após o treinamento, eles realizarão visitas às escolas onde farão a medição/levantamento das estruturas, para verificar se possuem acessibilidade ou não.

Para a professora responsável, é de suma importância que eles desenvolvam e entendam isso. “Os banheiros corretamente acessíveis, para um projeto arquitetônico tem que ter”. E destaca que “é em relação a gente parar um pouco de ver só o nosso mundinho, o nosso redor, e começar a ver não só a questão profissional, mas também pessoal”.

O treinamento terá início às 8h00 do sábado, até o meio dia e acontecerá na sala 6122, no Centro de Ciências Exatas e Ténológicas (CCET).

Assessoria de Imprensa da Uniplac