Com a proximidade do Dia da Criança, celebrado em 12 de outubro, a Secretaria de Assistência Social e Habitação de Lages, através do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), iniciou na tarde desta terça-feira (2 de outubro), uma série de atividades voltadas para cerca de 500 crianças e adolescentes do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (Scfv) dos oito Centros de Referência de Assistência Social (Cras) do município.

Planejada por coordenadores, educadores físicos e facilitadores dos Cras, a gincana deve acontecer até sexta-feira (5 de outubro), das 14h às 17h, na Associação dos Veteranos Ex-Profissionais (Avep) de Lages.

Com o propósito de promover integração, união, diversão, entretenimento e espírito esportivo, os quatro dias de competição serão marcados por provas que envolvem habilidades, criatividade, raciocínio, agilidade e conhecimento do tema trabalho infantil.

A coordenadora do Peti, Mariana Coelho, explica que as provas são disputadas por faixa etária. “Na terça-feira, de 6 a 9 anos. Quarta e quinta-feira, de 10 a 13 anos, e sexta, de 14 a 17 anos. Gritos de guerra, corrida do saco e circuitos estão entre as provas mais tradicionais. Ao final de cada tarefa, haverá uma determinada pontuação. Em caso de empate haverá uma tarefa extra”, comenta Mariana. Ela também revelou que o Cras vencedor receberá como premiação um passeio no Zoo Pomerode.      

O Cras

Localizado prioritariamente em áreas de maior vulnerabilidade social, é considerado a porta de entrada da Assistência Social. Possui o objetivo de fortalecer a convivência com a família e a comunidade por meio dos serviços de Proteção e Atendimento Integral à Família (Paif) e de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (Scfv). 

O Peti

Desenvolve um conjunto de ações com o objetivo de retirar crianças e adolescentes menores de 16 anos do trabalho precoce, exceto na condição de aprendiz, a partir de 14 anos. O Programa oferece a inclusão através dos serviços de orientações e acompanhamento. Os recursos são obtidos pelo Cofinanciamento Federal para a execução das ações estratégicas, bem como, campanha, divulgações de sensibilização e de esclarecimento sobre o trabalho infantil, despesas com deslocamento e diárias das equipes, conforme determina o caderno de Orientações Técnicas para o aperfeiçoamento da Gestão do Programa – Ministério de Desenvolvimento Social/2018.

 

Fotos: Daniel Costa - Texto: Ascom/PML