Pacientes e entidades que lutam pela melhoria do acesso ao tratamento do câncer de mama na rede pública de saúde irão promover, nesta quarta-feira (17), a partir das 15h, na Câmara dos Deputados, mobilização pela aprovação do projeto de lei, de autoria da deputada federal Carmen Zanotto (PPS-SC), que garante, em 30 dias, a realização de exames que confirmem o diagnóstico do câncer no SUS.

A proposta já foi aprovada pela Comissão de Seguridade Social e Família e no momento aguarda parecer da deputada Keiko Ota (PSB-SP), na Comissão de Finanças e Tributação. A intenção é que a proposta seja levada o quanto antes à apreciação do plenário.

O evento é promovido pela Associação de Mulheres Mastectomizadas de Brasília (Recomeçar) e conta com o apoio da Frente Parlamentar de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento do Câncer e Procuradoria Geral da Mulher no Senado Federal.

“A mobilização da sociedade é muito importante para que possamos aprovar o quanto antes esse projeto que poderá reduzir a incidência do câncer no país. Essa doença, quando diagnosticada em estágios iniciais, aumenta consideravelmente as chances de curo do paciente”, afirma Carmen Zanotto.

Segundo estimativas do Inca, o Brasil terá, em 2018, cerca de 600 mil novos diagnósticos de câncer, mais de 10% desses casos serão de mama.

Outubro Rosa

As militantes querem aproveitar a campanha do “Outubro Rosa” para alertar sobre a questão. Elas percorrerão o Salão Verde e os gabinetes para pedir o apoio dos deputados. “Devemos, queremos e podemos mudar este cenário sombrio sobre o tratamento do câncer no país. Esse projeto é o coroamento da luta de milhares de pacientes”, disse Joana Jeker, presidente da Recomeçar.

 

Fotos: Agência Câmara - Texto: Silviane Manrich