Considerada uma das unidades mais operacionais e inovadoras de Santa Catarina, a Polícia Militar Ambiental de Lages, completa neste ano 20 anos de dedicação às causas do meio ambiente e segurança da população. A 1ª Companhia de Polícia Militar Ambiental (PMA) abrange o maior território do Estado, com atendimento a 64 municípios da Serra e Meio-Oeste e é comandada atualmente pelo Major Adair Alexandre Pimentel. “Gosto de destacar que o maior valor da unidade está na capacidade técnica e operacional altamente especializada das pessoas que fizeram e fazem parte da companhia”.

Desde de janeiro de 2018, uma série de ações e eventos envolvendo toda a comunidade já foram realizados para marcar essa data especial. Dentre essas ações está o documentário, que há quatro meses vem sendo produzido pelos acadêmicos do curso de Jornalismo da Uniplac. “A ideia é apresentar PMA hoje e a partir daí, resgatar seus 20 anos de história”, explica o jornalista, coordenador do curso e professor da disciplina de estágio da 8ª fase, Luiz Augusto Del Moura. “Por quatro meses acompanhamos as operações, os projetos em andamento e toda a evolução histórica desse trabalho valioso para a comunidade serrana”.

O documentário pronto será apresentado no dia 6 de dezembro, durante a formatura dos novos soldados e homenagem a todos os policiais que passaram pela Polícia Ambiental.

Polícia Ambiental e seus projetos

Preservando a ordem pública de forma integrada com a sociedade, visando o exercício pleno da cidadania, além de, realizar diversas outras atividades, a Polícia Militar Ambiental destaca-se por seus projetos inovadores.

A Companhia é referência nacional no combate ao Javali, animal exótico que tem causado problemas ambientais e econômicos no mundo todo. “O trabalho de monitoramento e combate ao javali desenvolvido na Serra Catarinense serve de exemplo para outras regiões, tanto que somos os únicos de Santa Catarina a fazer parte do Plano Nacional de Prevenção, Controle e Monitoramento do Javali”, conta Major Pimentel. Um dos destaques é o aplicativo Ambiental SC, único no mundo, idealizado pela PMA de Lages e desenvolvido em parceria com o Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (Ciasc). “Saímos na frente e desenvolvemos ferramentas tecnológicas inéditas para nos auxiliar no manejo e combate do animal. No futuro, elas devem ser usadas em todo o Brasil”, afirma o comandante. 

Na educação ambiental a PMA é destaque com o programa Protetores Ambientais Mirins, onde desde 2002 formou mais de 600 jovens e adolescentes, depois de treina-los e disciplina-los para auxiliar a polícia em suas atividades de educação ambiental. “O programa aborda questões sociais, econômicas e ambientais de maneira simples e dinâmica. Temos tido ótimos resultados. Os jovens assumem o compromisso de cuidar e oferecer um ambiente sadio e equilibrado às futuras gerações”, frisa o comandante.  

Vale ressaltar que a PMA não se limita apenas à realização do patrulhamento ostensivo, mas também desenvolve projetos que visam inserção social. Um exemplo é o projeto ‘Educação Ambiental Inclusiva – uma percepção do ambiente natural’, que entre várias ações, trabalha a sensibilização ambiental adaptada para os cegos, por meio de uma cartilha adaptada em linguagem braile e também com narração do conteúdo sobre fauna, flora, água, puma e javali em CD. Esse é um projeto inovador em Santa Catarina.  

Uma novidade, que chegou em 2018, foi o Programa Unidos Pelo Meio Ambiente (Puma), uma atividade voltada para alunos do 4º ano do ensino fundamental de escolas públicas e particulares. “Por meio de vivências com o meio ambiente, o “Puma” desperta nos estudantes o interesse para as questões ambientais, incentiva a adoção de posturas de conservação ambiental, além de estimularem as crianças a apreciarem e valorizarem os elementos da natureza e sua importância”, conclui.

Texto: Central de Notícias Uniplac(CNU) | Foto: Divulgação