De acordo com a coordenadora do curso, Aline Lampert Rocha Pagliosa, o quatro foi um resultado que todos buscaram com empenho. “Foi o conjunto, foi um colegiado unido, professores, alunos e técnicos. O curso se uniu pra buscar esse resultado. O direito tem uma importância muito grande, porque ele tem uma história. Sendo assim, ele precisa cada vez ficar mais sólido, para que isso garanta a universidade em uma posição de destaque. Esse quatro é muito merecido, por todo o empenho, todo o trabalho desenvolvido em todos esses anos que o curso existe”, conta.

A nota foi recebida com festa por todos, mas, para Aline, também há uma razão particular e especial. "Estamos felizes porque é a nossa historia, é a minha história. Eu estou aqui há 28 anos e o curso de direito é a minha vida. É uma realização e saber que quando eu sair a minha história ficou no curso, que foi construído com muito amor, muita dedicação, muito respeito à sociedade e a universidade”.

Como funciona a avaliação do Ministério da Educação (MEC)

Dois avaliadores nomeados são enviados para a universidade e eles fazem análises na estrutura, além de entrevistarem o corpo docente, dissentes e analisam documentação.

A coordenadora explica que é por conta disso que o quatro foi consignado ao curso de Direito.

“É a primeira vez que  Direito é verificado pelo MEC, porque nós saímos do sistema estadual e migramos para o sistema federal. Foi a primeira vez que foi verificado pelo sistema federal. É um número muito grande de análises. Eles analisam várias dimensões como infraestrutura, corpo docente, sistema pedagógico, é um conjunto, é quase uma auditoria que o curso passa”, finaliza Aline.

Texto: Gabriela Sassi/ Central de Notícias Uniplac (CNU) - Foto: Nanda Zanella (CNU)