Com muita tristeza e surpresa recebemos a notícia da morte prematura de Marcelo Vargas Schlichting, que tinha apenas 47 anos. Lageano, formado em Economia na Uniplac e com diversos outros cursos pelo Brasil afora em áreas de gestão empresarial, Marcelo por muitos anos foi Diretor Executivo da ACIL, nos mandatos de Paulo César da Costa, Antônio Floriani, Roberto Amaral e Luiz Spuldaro (cheguei a atuar com ele enquanto assessor de imprensa da ACIL). Ele atuou também como professor universitário na Unifacvest. 

Em 2010, com a eleição de Raimundo Colombo, Marcelo foi atuar com Paulo César da Costa (o Costinha) em funções em Florianópolis (Governo do Estado). E desde 2012 estava à frente do Porto de Imbituba, ocupando o cargo de Diretor Executivo naquela autarquia,  que é administrada pelo Estado. 

Segundo Edson Varela, em seu blog, Marcelo teria deixado o cargo em Imbituba apenas em maio deste ano, quando Eduardo Pinho Moreira assumiu oficialmente o Governo de SC. 

Sheila Rosa, Gerente de Comunicação da ACIL, informou que Marcelo realizou uma cirurgia há uns 20 dias. E que há dois dias teria voltado a se internar porque sentia vertigens (mas que sua saúde era boa). 

No começo desta tarde (13/12), faleceu no Hospital Nossa Senhora dos Prazeres, vítima de embolia pulmonar (coágulos de sangue se acumulam nos  pulmões e não permitem sua oxigenação, o que com o tempo acarretou sua morte). 

Marcelo Schlichting era casado com Ana Paula. Mas não tinha filhos. Em Imbituba, onde viveu nos últimos tempos, fez um grande trabalho naquele porto. Tanto que chegou até a receber título de Cidadão daquela cidade pela importância que aquele porto tem para a economia local. Seu corpo será velado a partir das 20 horas na capela do Cemitério Parque da Saudade, local onde amanhã será sepultado. 

Texto: Loreno Siega - Fotos: Arquivo pessoal de Marcelo Schlichting