A movimentação processual na comarca de Lages, durante o último recesso forense, triplicou se comparada ao mesmo período de 2017/2018. Naquela ocasião, ingressaram no regime de plantão 23 processos - 16 medidas protetivas de urgência amparadas na Lei Maria da Penha e mais sete autos de prisão em flagrante.

Já neste último período de 2018/2019, a comarca registrou 70 ações. Destas, 22 eram medidas protetivas, acrescidas de 48 autos de prisão em flagrante. Em relação às audiências de custódia, houve ligeiro acréscimo: passou de 26 em 17/18 para 28 em 2018/2019.

 

Taina Borges – assessoria de imprensa do TJSC – Comarca de Lages