O trabalho de Inteligência do 6º Batalhão de Polícia Militar, PPT e Rede Catarina de Proteção à Mulher tornou possível a prisão em flagrante de um homem suspeito de ter estuprado a ex-namorada do sobrinho algumas horas antes. Ele foi encontrado pelos policiais no bairro Habitação, na tarde desta sexta-feira (25) e a vítima imediatamente atendida pelo suporte especializado da Polícia Militar para casos como esse.

 

O crime ocorreu às cinco horas da manhã da última sexta-feira (25/01)  no bairro da Penha. A PM foi chamada por H.D.A.R, que contou que estava no interior de sua borracharia no bairro da Penha, quando escutou gritos de uma mulher. Imediatamente saiu para ver o que estava ocorrendo e se deparou com dois homens correndo em fuga de um matagal.

 

No local, encontrou uma mulher nua, machucada e com sinais de estupro. A guarnição acionou o Corpo de Bombeiros que prestou os primeiros socorros à vítima e a encaminhou ao hospital. Realizou rondas na tentativa de localizar os supostos autores do fato, mas não os encontrou imediatamente, mas mantiveram-se nas buscas. A guarnição realizou o levantamento fotográfico, isolou o provável local do estupro e contatou a Polícia Civil e o IGP para posteriores procedimentos periciais.

 

No hospital, bastante confusa e desorientada, a vítima C. C. J, relatou aos policiais que estava em um bar e saiu do estabelecimento com três homens. Porém, não se recorda como chegou até o local dos fatos, apenas que foi violentada sexualmente e agredida em um matagal e que um deles e único que se recorda, era seu ex-namorado.

 

No Brasil, a cada 10 minutos uma mulher é vítima de estupro. Em Lages, a realidade também é preocupante. Somente a Rede Catarina de Proteção à Mulher já atendeu mais de 500 casos cadastrados, desde sua instalação em fevereiro de 2018.

 

C.C.J passa a ser atendida agora pela rede de prevenção. Nesse trabalho a vítima é acompanhada para assegurar a sua integridade e orientá-la quanto a seus direitos. Ela é encaminhada ainda, para a rede de apoio público existente, especialmente a Secretaria Municipal da Mulher, que possui equipe multidisciplinar de atendimento.

 

O subcomandante do 6º BPM, Major Frederick Rambusch, destaca que nos últimos quatro anos houve uma redução significativa de 35% nos crimes violentos da região. Além disso, o trabalho cada vez mais focado na análise criminal, contribui para um tempo de resposta menor ao cidadão e repressão qualificada com a prisão de mais envolvidos em crimes. “O trabalho conjunto de pronta resposta, capacidade de atuar no pós crime, atendendo a vítima para que não seja vitima novamente, influência na redução da violência”.

 

 

 

Por Catarinas Comunicação || Fotos: Arquivos PM