O prefeito em exercício, Juliano Polese, participou de uma intensa agenda de reuniões nesta quarta-feira (30 de janeiro) em Brasília. Acompanhado da deputada federal Carmen Zanotto, do senador Espiridião Amin, do secretário municipal de Planejamento e Obras, Claiton Bortoluzzi e representantes da concessionária da BR 116 a Arteris/Auto Pista Planalto Sul, eles estiveram na sede da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). No órgão federal foram recebidos pelo diretor Weber Ciloni e o diretor geral, Mário Rodrigues Junior.

O assunto foi a ampliação do projeto funcional de duplicação do trecho de onze quilômetros da BR 116, área de Lages, que compreende do acesso Norte até a rua João Pedro Arruda (próximo ao Hotel Planalto e Restaurante Candiago). O pedido da prefeitura à ANTT é a duplicação de mais 6,8 quilômetros da rodovia federal, que compreenderá até a ponte do rio Caveira, no limite com o município de Capão Alto. “Nossa principal justificativa é a instalação da empresa Berneck na cidade. Este investimento privado, já em execução, é de R$ 800 milhões, geração de mais de 500 empregos e um aumento muito significativo no movimento deste trecho da BR com os caminhões que irão se deslocar para carga e descarga”, explicou o prefeito em exercício.

O diretor geral da ANTT Mário Rodrigues Junior garantiu o projeto de ampliação para a comitiva catarinense. “A pedido do diretor geral da ANTT nos comprometemos em enviar para a concessionária da BR 116 um documento com as justificativas técnicas e financeiras sobre este novo projeto”, salientou Juliano Polese.

A Prefeitura de Lages irá liderar este processo e junto com a Associação dos Municípios da Região Serrana (Amures) e Fórum Parlamentar Catarinense e irá se manifestar sobre os benefícios que a duplicação destes 6,8 quilômetros a mais no projeto irão representar para toda a região. “Neste projeto está prevista também a construção de dois viadutos: um no acesso Sul da cidade e outro no acesso da empresa Berneck”, ressaltou Juliano.

O compromisso assumido com os diretores da ANTT é que este documento de justificativa da ampliação do projeto esteja concluído e entregue para a concessionária da rodovia até o fim do mês de fevereiro. A ideia é que o investimento deste novo projeto seja incluído na tarifa de pedágio da empresa responsável.

Na próxima semana uma reunião entre Prefeitura e a concessionária da BR 116 deverá ser realizada para tratar deste caso.

Texto: Ari Junior – com informações de Pablo Gomes direto de Brasília - Fotos Pablo Gomes