Nada é mais dignificante na vida de uma pessoa do que acordar cedo, vestir o uniforme da empresa e sair para trabalhar. É do trabalho que vem o sustento da família, a renda para colocar comida na mesa, adquirir um carro novo ou uma casa, pagar o colégio das crianças ou a faculdade dos filhos maiores, bancar a viagem dos sonhos, ter mais qualidade de vida. O Banco do Emprego tem uma parcela de responsabilidade sobre a conquista de uma oportunidade de trabalho realizada por 1.012 pessoas contratadas no ano de 2018.

Ao todo, foram encaminhadas 5.868 pessoas para entrevistas. Chegou-se a 8.191 atendimentos no ano passado. Destes, 3.936 cadastros novos. Atualmente existem 6.138 cadastros digitais no sistema do Banco do Emprego. Em média, diariamente, são prestados 100 atendimentos.

Em 2019, o Banco do Emprego abriu novamente ao público dia 2 de janeiro depois do recesso de final de ano, mês em que foram empregadas cerca de 70 pessoas, com direta participação do Banco. No mesmo período foram efetuados 364 cadastros novos, fora as atualizações.

 

Mais de 30 empresas são parceiras do Banco do Emprego, cuja utilização dos serviços é gratuita, e é comum a parceria permanente. Entre as empresas estão Havan, Lojas Quero-Quero, Minusa, Ambev e Lages Garden Shopping, lembrando que o auxílio é oferecido desde a pequena empresa até as maiores.

 

Os trabalhadores admitidos atuam com carteira assinada e provam que Lages está em progresso econômico e desenvolvimento regional. São postos de trabalho nos mais variados segmentos, como vendedores e administrativos no comércio em lojas de vestuário, calçados e eletrodomésticos, e em supermercados; motoristas; soldadores; mecânicos; recepcionistas, e atendentes, passando pela indústria com os auxiliares de produção e na prestação de serviços, a exemplo dos auxiliares de serviços gerais. “Para 2019 pretendemos firmar mais parcerias, e continuaremos oferecendo nossos préstimos como servidores para ampliar as chances de empregabilidade e abrir opções e novas turmas do Qualifica Mais Lages para profissionalização da mão de obra.

 

Deste modo, todos ganham: O cidadão, que poderá se planejar financeira e profissionalmente, apostando na carreira; a empresa que comemora maior produtividade, e o município, com evolução”, analisa o secretário do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Mario Hoeller de Souza (Marião). O secretário, complementa, ao argumentar que, “quando notamos um contingente de empregos conquistados, temos de ir além, é uma estatística de famílias que passaram a ter uma renda mensal. É uma grande vitória para Lages. A Secretaria teve sua parcela de responsabilidade nestes mil postos de trabalho, mas temos muito a fazer para chegarmos a uma satisfação plena do nosso contribuinte”.

 Texto: Daniele Mendes de Melo / Fotos Banco do Emprego: Toninho Vieira