O surreal partiu da vivência do artista quando era bombeiro militar, tudo resultado da sua observação e trabalho direto em tragédias, acidentes e incêndios. “A ansiedade do trabalho foi o que me fez iniciar a vida como artista plástico”, diz Maronil em um vídeo no seu canal do YouTube.

A partir desta sexta-feira (1º de março) o artista inicia a exposição intitulada de “Surrealismo de Maronil – As Portas da História do Brasil” no hall da Fundação Cultural de Lages (FCL). A mostra apresenta quadros que contam a história do Brasil em ilustrações desde Pedro Álvares Cabral até a ex-presidente Dilma Rousseff, passando por nomes como Getúlio Vargas, Jânio Quadros, Ulisses Guimarães e outros líderes da política brasileira. Segundo o artista, a exposição tem um significado bem instrutivo e educacional. “É um tipo de exposição que fica perfeita para estudantes, pois conta em ordem cronológica a nossa história através de figuras importantes da política”, comenta.

A curadoria é realizada pelo departamento de patrimônio histórico e cultural da FCL sob a responsabilidade do funcionário Celso Cruz. Ele conta que a exposição faz parte do processo que respeita o regulamento de exposições da Fundação Cultural. “O regulamento está disponível no site da FCL, o artista que tiver interesse em expor suas obras, deverá fazer o download, preencher os campos e formalizar a inscrição. Para 2019 estamos quase completando a agenda”, informa.

Serviço:

O quê? Exposição “Surrealismo de Maronil – As Portas da História do Brasil”;

Onde? Hall da Fundação Cultural de Lages (FCL), Rua Benjamin Constant, 141;

Quando? De 1º a 30 de março, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h;

Ingressos e indicação? Gratuitos e livre para todas as idades.

Texto e fotos: Fabrício Furtado