Nesta sexta-feira (8 de março), a Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente instalou uma barreira ecológica no rio Carahá, na avenida Belizário Ramos, em ponto próximo ao Fórum Nereu Ramos. A medida visa conter os possíveis resíduos sólidos que sejam jogados e acabem caindo dentro do rio. Esta foi a primeira experiência e passará por monitoramento diário para se constatar a necessidade de alguma adequação.

A barreira é composta por galões agrupados, disponibilizados pela prefeitura, e envoltos por uma rede, cedida pela Fundação Municipal de Esportes (FME). Portanto, a medida teve custo zero para o Poder Público e foi produzida com materiais recicláveis, uma das premissas da sustentabilidade.

O Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA), antiga Fundação do Meio Ambiente (Fatma), já foi comunicado da providência no caso de restrição ou sugestão. O órgão liberou a ação. “Nós sabemos que devemos atuar na causa do problema, mas infelizmente temos ciência de que acontece este descarte indevido. Contamos com a conscientização de toda a comunidade, pois o rio faz parte da história, é uma referência e compõe nossas principais riquezas naturais”, salienta a engenheira ambiental, Jessica Quinatto. A recomendação para a população é que ajude a manter a barreira intacta e contribua com a natureza não depositando materiais impróprios dentro do rio.

Texto: Daniele Mendes de Melo - Fotos: Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente/Divulgação