A duplicação de trechos prioritários da BR 116 foi pauta da reunião da diretoria da Associação Empresarial de Lages, realizada na noite desta segunda feira, 18 de março, na entidade. O coordenador de obras da Autopista Planalto Sul, Tiago Bortoli, atualizou os empresários sobre o andamento deste projeto.

A Autopista já realizou todas as sondagens e levantamentos topográficos para gerar subsídios ao projeto. De acordo com Bortoli, os únicos dois pontos em que ainda não realizaram esse levantamento são o Acesso Norte e o entroncamento com a BR 282, “ainda estamos analisando a melhor alternativa para cada local com relação ao movimento dos trevos, estas são obras mais complexas. Mas isso não irá atrasar em nada o projeto”, explicou ele.

O engenheiro destacou que o principal impasse é com relação ao adendo referente aos 7 km que compreende o trecho entre o Acesso Sul e o Rio Caveiras, que abrange o trevo de acesso a Berneck. Em maio de 2018, a Autopista protocolou na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) um projeto incluindo esse seguimento que é uma demanda do município, porém até o momento a Agência não deu nenhuma resposta. “Já tivemos uma reunião com o Fórum Parlamentar Catarinense em que ficou definido que iriam encaminhar um ofício a ANTT solicitando a inclusão deste segmento. Pedimos que a ACIL também encaminhe um ofício a agência fazendo essa cobrança. A Autopista tem interesse em realizar esta obra mas precisa ter as devidas autorizações e o status atual é esse. Para a Berneck, não é viável não ter o acesso pronto até o início de suas operações”, ressaltou Tiago.

O presidente da ACIL, Sadi Montemezzo, se comprometeu a encaminhar um ofício a ANTT e ao Fórum Parlamentar Catarinense. “É de total interesse da ACIL que este projeto seja executado com o adendo referente ao trecho do Acesso Sul até o Rio Caveiras. Essa duplicação atrairá mais empresas para Lages e consequentemente, mais desenvolvimento econômico”, declarou ele.

Sheila Rosa - Assess. de Imprensa da ACIL