A Associação Empresarial de Correia Pinto foi anfitriã da primeira reunião plenária da Regional Serra da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc) em 2019, realizada na noite desta terça feira, 26 de março, na Casa de Festas Florarte, em Correia Pinto.

O principal assunto tratado na reunião, que foi conduzida pelo vice presidente regional da Facisc, Antonio Carlos Floriani, foi o Aeroporto Regional do Planalto Serrano, em Correia Pinto, que está em construção desde 2002 e há pouco mais de um ano, passou a ser administrada pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

Atendendo a um convite do presidente da Aciacop, Almir Bittencourt, para atualizar as informações sobre o aeroporto, a superintendente da Infraero, Marcia da Silva Santos, relatou que “o processo de homologação por meio visual encontra-se em vias de ser aprovada. No início de abril a ANAC deverá realizar o registro do Aeroporto e, na sequência, iniciamos o encaminhamento para alteração para voos por instrumentos, para isso precisamos fazer a construção de Resa na cabeceira da pista e a retirada de talude ao lado da pista”.

Os representantes das associações se demonstraram contrários ao início das operações por meio visual. O executivo da Acil, Alberto Engel, explicou que devido ao aeroporto estar em uma região onde é comum a ocorrência de neblina, o que restringe ainda mais a operação de pousos e decolagens, a Comissão Pró Voo não concorda com o início das operações por meio visual. “Quando o aeroporto de Lages ficou impedida de realizar os voos por instrumentos, foram cancelados cerca de 25% dos voos, o que quase fez com que a Azul cancelasse a operação em Lages. Com a operação visual em Correia Pinto, o risco de cancelamento de voos devido ao mal tempo é ainda maior, e podemos acabar ficando sem nenhum voo. Não podemos correr esse risco”, explicou ele. “A Comissão não é contra a mudança das operações de Lages para Correia Pinto, muito pelo contrário, trabalham muito para que isso aconteça, mas somente após a homologação por instrumentos”, finalizou.

Outros assuntos tratados na reunião foram a entrega de um ofício ao Deputado Marcius Machado, representado por Jackson Pereira, com os pleitos que constavam na cartilha Voz Única, são eles: a conclusão do Aeroporto Regional do Planalto Serrano, em Correia Pinto; melhorias na BR 282; recuperação da Ponte das Goiabeiras na rodovia Caminhos da Neve; pavimentação da SC 370, trecho Urubici – Rio Rufino; e implantação de uma unidade da Centrais de Abastecimento do Estado de Santa Catarina S/A – CEASA/SC em Lages. E a apresentação do Índice de Performance Econômica das Regiões de Santa Catarina - IPER, o qual apresenta uma estimativa trimestral da movimentação econômica das regiões do estado de Santa Catarina e do estado como um todo.

Também estiveram presentes na reunião representando a Facisc, o ex-presidente Ernesto João Reck, o executivo Gilson Zimmermann, o economista Leonardo Alonso e a consultora regional Larissa Schultz; os presidentes da Acil, Sadi Montemezzo, da Aciur, Ruan Nunes e da Acisjo, Simon Galileu; o vice presidente regional do Cejesc, Malek Ráu Dabbous; além de diretores das associações e membros dos núcleos empresariais.

Sheila Rosa - Gerente de Comunicação da ACIL