Há quem diga que avó e avô são pais com açúcar, e protegê-los faz parte do desejo de qualquer pessoa com afeto no coração. Ao partir deste princípio, o Poder Público tem procurado corresponder às expectativas. A dignidade e a cidadania do público da terceira idade em Lages estão prestes a ganhar mais um dispositivo para seu exercício, pois todos desejam chegar ao envelhecimento de forma acolhida e está nos planos desfrutá-la com tranquilidade e o mais longe possível de doenças. As obras do Centro-Dia do Idoso (Serviço de Proteção Social Especial para Idosos e suas Famílias), mecanismo de políticas públicas, localizado à rua Visconde de Cairú, bairro Centenário,  já estão em fase final. Está situado ao lado da Unidade Básica de Saúde (UBS) e do Centro de Referência de Assistência Social (Cras II), um complexo de serviços à população daquela região de abrangência. A Secretaria municipal da Assistência Social e Habitação ficará à frente da coordenação do espaço.

A empresa vencedora da licitação, Faon Ltda., de Curitiba, está terminando os pequenos reparos para a conclusão das obras. Atualmente estão sendo executados os serviços de instalação elétrica e pintura. A unidade está com a construção 90% concluídos. Para que sejam finalizados os trabalhos será necessária a instalação de proteção para as janelas, rampa de acessibilidade, muros e calçadas e feita a jardinagem.

A inauguração do Centro-Dia do Idoso está programada ainda para o primeiro semestre de 2019. Entretanto, as atividades e atendimento para o público-alvo serão no segundo semestre deste ano e a proposta é elevar a autoestima das pessoas nesta fase da vida dos 60 anos de idade em diante, propiciar momentos de socialização e interação, além de estímulos à coordenação motora, corporal e mental como um todo, já que nesta faixa etária o corpo, a memória e o reflexo não são mais os mesmos.

O Centro-Dia do Idoso terá área total de 749,58 metros quadrados, com investimentos de R$ 1.019.925,51, cuja fonte de recursos é o Governo do Estado de Santa Catarina (Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação), por intermédio do Programa Pacto por Santa Catarina, com edificação em terreno do Município.  Neste padrão existe atualmente somente um Centro-Dia em construção, em Cocal do Sul, região Sul do Estado. Está prevista a implantação do total de cinco Centros-Dia em Santa Catarina, pelo Governo.

Em Lages, sua estrutura física possuirá salas para atendimento individualizado, sala para atividades coletivas, sala para repouso, sala para administração, piscina térmica para práticas em favor do fortalecimento da saúde dos idosos, cancha de bocha, palco para apresentações artísticas, refeitório, vestiários e banheiros. A Secretaria da Assistência Social e Habitação está buscando parcerias junto à Secretaria da Saúde e à Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac) para oferecer atividades fisioterapeutas.

Deverá ofertar vagas para até 50 idosos ao dia, sendo 25 a capacidade máxima por período. Ofertará assistência especializada a famílias e idosos com algum grau de dependência, que tiveram suas limitações agravadas por violações de direitos, tais como exploração da imagem, isolamento, confinamento, atitudes discriminatórias e preconceituosas no seio da família, falta de cuidados adequados por parte do cuidador, alto grau de estresse do cuidador, desvalorização da potencialidade/capacidade da pessoa, dentre outras que agravam a dependência e comprometem o desenvolvimento da autonomia.

Os recursos humanos serão contratados via concurso público ou processo seletivo, em que a equipe mínima será composta por 18 profissionais - psicólogo, assistente social, enfermeira, fisioterapeuta, educador físico, educador social, cuidador masculino e feminino, cozinheira, auxiliar de serviços gerais, motorista, profissional administrativo e coordenador. O serviço será regulamentado junto ao Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e serão analisadas quais outras atividades poderão ser incluídas no Centro-Dia, já que se trata de um serviço específico para os idosos já inseridos no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). Consiste em um trabalho diferente do Centro de Convivência do Idoso Dom João Oneres Marchiori, no bairro Várzea.

Texto: Daniele Mendes de Melo - Fotos: Toninho Vieira