Escrito por Hans Christian Anderson, o conto “A pequena vendedora de fósforos” foi a inspiração para “Lorena”, terceira obra do estagiário da 2ª Vara Criminal da comarca de Lages, Érico Lang. O romance traz questões de adoção e perda do poder familiar no enredo, e um final feliz para a história original.

No conto de Hans, uma menina muito pobre era obrigada pelo pai a vender fósforos. Se não voltasse para casa com o dinheiro, ele o espancaria. Na última noite do ano, a pequena não conseguiu vender, acendeu um a um na tentativa de se aquecer em um noite gelada de neve. A criança não aguentou e morreu com um feixe de fósforos queimados na mão.

A primeira parte da história é contata da mesma forma no romance de Érico. Na rua, Lorena desmaia depois de passar frio e sofrer maus tratos. Um homem a encontra, leva para casa e lhe dá conforto e segurança. Ele entra na justiça para conquistar a guarda da menina. Atitude que causa a ira de muitas pessoas da alta sociedade dinamarquesa do final do século XIX. Os pais também se sentem provocados e querem sua fonte de exploração de volta e a qualquer custo.

“Gosto de contar histórias de irmãos, pais e filhos. Sempre quis escrever algo baseado numa história existente. Na minha versão, trago um final feliz para um conto não muito conhecido e que tem mais de cem anos”, diz o jovem escritor que levou duas horas para fazer a adaptação e três dias terminar o livro. O nome é uma homenagem a Volnei Loreno Hasse, advogado nomeado no processo de destituição do poder familiar de Érico, há 19 anos.

O e-book está disponível a partir desta segunda (22) na livraria Saraiva e Amazon pelo valor de R$ 1. Quem quiser receber o conteúdo gratuitamente é só entrar em contato com o autor pelas redes sociais. Este é o primeiro da coleção clássicos recontados.

Taina Borges - Jornalista - Núcleo de Comunicação Institucional do TJSC – comarca de Lages