O Simpósio é aberto a todos, mediante inscrição através do site www.simposioppgas.com.br até dia 20 de maio. 

Com objetivo de solidificar a identidade de pesquisa da Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac), na contribuição do desenvolvimento científico, tecnológico, econômico, cultural e social da região serrana, a Prefeitura de Lages é apoiadora do evento realizado pela instituição. Será a quinta edição do Simpósio Ciência, Saúde e Território e o segundo Encontro de Egresso Mestrado em Ambiente e Saúde, que será realizado nos dias 10 e 11, 12 de junho (segunda, terça e quarta-feira), no auditório da Universidade. O evento é organizado pelo Mestrado em Ambiente e Saúde, e demais instituições intervenientes como a Epagri, IFSC e Uniarp.

O Simpósio é aberto a todos, mediante inscrição através do site www.simposioppgas.com.br até dia 20 de maio. Também estão abertas as inscrições para quem deseja apresentar trabalhos científicos no evento.

Esta edição do Simpósio foi inspirada no objetivo 3 da Agenda 2030 adotado na Assembleia Geral da ONU, que visa assegurar uma condição de vida saudável e promover o bem-estar para todas e todos, em todas as idades, articulando de forma única as saúdes humana, animal e também o meio ambiente como proposta para alcançarmos territórios saudáveis e sustentáveis.

A proposta do evento vem ao encontro da necessidade de suprir lacunas no campo técnico, científico e social na saúde e bem-estar das populações da Serra Catarinense e demais regiões do Brasil.

No cenário brasileiro, vem ocorrendo o envelhecimento acelerado da população. Dados do IBGE estimam que em 2060, um quarto da população terá idade de 65 anos ou mais. As Doenças Crônicas Não Transmissíveis estão relacionadas diretamente com o envelhecimento da população, os fatores ambientais e os seus estilos de vida como o sedentarismo, o sobrepeso, a má alimentação, o consumo de álcool, fumo, água e alimentos contaminados de forma química e biológica, são considerados os principais fatores de risco.

Portanto, a fim de dar continuidade às estratégias de ações interdisciplinares na relação ambiente e saúde, a temática do Simpósio tem por objetivo fomentar a discussão sobre as doenças reemergentes, a cultura e a interculturalidade no processo saúde-doença, sistemas alimentares saudáveis e sustentáveis e suas relações com a saúde, os impactos dos diferentes estilos de vida na saúde das populações, a promoção do cuidado integral da saúde em todas as idades, através de práticas integrativas e complementares aliadas a antropologia médica, assegurando uma condição de vida saudável com felicidade e bem-estar para todos e todas.

Informações: Programa de Pós-Graduação em Ambiente e Saúde/Uniplac

 

Arte: DivulgaçãoPrefeitura apoia o V Simpósio Internacional de Ciência, Saúde e Território e o II Encontro de Egresso de Mestrado em Ambiente e Saúde da Uniplac

O Simpósio é aberto a todos, mediante inscrição através do site www.simposioppgas.com.br até dia 20 de maio

Com objetivo de solidificar a identidade de pesquisa da Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac), na contribuição do desenvolvimento científico, tecnológico, econômico, cultural e social da região serrana, a Prefeitura de Lages é apoiadora do evento realizado pela instituição. Será a quinta edição do Simpósio Ciência, Saúde e Território e o segundo Encontro de Egresso Mestrado em Ambiente e Saúde, que será realizado nos dias 10 e 11, 12 de junho (segunda, terça e quarta-feira), no auditório da Universidade. O evento é organizado pelo Mestrado em Ambiente e Saúde, e demais instituições intervenientes como a Epagri, IFSC e Uniarp.

O Simpósio é aberto a todos, mediante inscrição através do site www.simposioppgas.com.br até dia 20 de maio. Também estão abertas as inscrições para quem deseja apresentar trabalhos científicos no evento.

Esta edição do Simpósio foi inspirada no objetivo 3 da Agenda 2030 adotado na Assembleia Geral da ONU, que visa assegurar uma condição de vida saudável e promover o bem-estar para todas e todos, em todas as idades, articulando de forma única as saúdes humana, animal e também o meio ambiente como proposta para alcançarmos territórios saudáveis e sustentáveis.

A proposta do evento vem ao encontro da necessidade de suprir lacunas no campo técnico, científico e social na saúde e bem-estar das populações da Serra Catarinense e demais regiões do Brasil.

No cenário brasileiro, vem ocorrendo o envelhecimento acelerado da população. Dados do IBGE estimam que em 2060, um quarto da população terá idade de 65 anos ou mais. As Doenças Crônicas Não Transmissíveis estão relacionadas diretamente com o envelhecimento da população, os fatores ambientais e os seus estilos de vida como o sedentarismo, o sobrepeso, a má alimentação, o consumo de álcool, fumo, água e alimentos contaminados de forma química e biológica, são considerados os principais fatores de risco.

Portanto, a fim de dar continuidade às estratégias de ações interdisciplinares na relação ambiente e saúde, a temática do Simpósio tem por objetivo fomentar a discussão sobre as doenças reemergentes, a cultura e a interculturalidade no processo saúde-doença, sistemas alimentares saudáveis e sustentáveis e suas relações com a saúde, os impactos dos diferentes estilos de vida na saúde das populações, a promoção do cuidado integral da saúde em todas as idades, através de práticas integrativas e complementares aliadas a antropologia médica, assegurando uma condição de vida saudável com felicidade e bem-estar para todos e todas.

Informações: Programa de Pós-Graduação em Ambiente e Saúde/Uniplac - Arte: Divulgação