Assistentes sociais, psicólogos, advogados, juízes, secretários municipais e prefeitos de quase 30 municípios estão confirmados para participar, nesta segunda-feira (20), no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas de Lages – CDL, do quarto encontro “Roda de Conversa sobre a Política Nacional para as Mulheres”.

O evento tem o objetivo principal de incentivar a criação de Conselhos Municipais para que auxiliar no combate à violência contra a mulher. Segundo levantamento da Federação Catarinense de Municípios – Fecam, dos 295 municípios do Estado, apenas 28 tem Conselho Municipal de Direitos da Mulher.

A Roda de Conversa possibilitará, ainda, orientar sobre o funcionamento dos Conselhos Municipais e mobilizar os municípios para ações efetivas em relação a violência contra a mulher.

A Roda de Conversa inicia às 9 horas e encera às 16h30min. Estão inscritos 150 participantes e dentre as falas constam o juiz de Direito Alexandre Takashima, que dará um “Posicionamento da Justiça Frente à Violência Contra a Mulher” e do delegado Renan Scandolara, da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, a Mulher e ao Idoso – DPCAMI, que abordará sobre situação dos “Municípios Desprovidos de Delegacia de Proteção à Mulher”.

Além da maioria dos municípios da Serra Catarinense, são esperados representantes de municípios como Taió, Saudades, Imbuia, Turvo, Pouso Redondo, Arvoredo, Penha, São José e até de Sombrio e Içara no Sul do Estado.

A presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher, Célia Fernandes fará a recepção aos convidados junto com o assistente social da Amures e Cisama, Lauro dos Santos. A Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação Maria Elisa da Silveira De Caro, será representada no evento pela Coordenadora Estadual de Direitos da Mulher Aretusa Larroyd.

Lages é referência

A Roda de Conversa sobre a Política Nacional para as Mulheres já teve debates em Itajaí, Criciúma e Chapecó. Agora será a vez de Lages, por ser considerada referência em Política Pública para Mulher.

O município foi pioneiro na implantação da Secretaria Municipal de Política para a Mulher, Delegacia da Mulher, Casa de Acolhimento para Mulheres e do Programa da Policia Militar Rede Catarina.

 

Além dos debates e da mobilização, o evento propõe trabalhar temas que fortaleçam as metas pactuadas no Pacto Estadual Lei Maria da Penha.

Onéris Lopes - Assess. de Imprensa da Amures