Mudar a legislação referente à Araucária é o assunto de capa da presente edição. Mas por que mudar? Porque do jeito que está os produtores e reflorestadores alegam não ter grandes motivos  para preservar  as araucárias que nascem espontaneamente – ou mesmo aquelas que foram ou são plantadas pelas gralhas e pela ação humana. Afinal, se é uma árvore praticamente “intocável”, de que adianta preservar?, justificam. Audiência Pública sobre o tema foi realizada em Lages, com grande participação.

A entrevista do mês é com a naturóloga, acumpunturista e profunda conhecedora das chamadas Terapias Naturais, Juliana Ramos Ribeiro. Ela, que também é Instrutora Internacional do movimento denominado Free Mind (Mente Livre), explica um pouco melhor como funciona a energia que existe em nosso corpo. E como manter e buscar o equilíbrio para ter mais saúde (física, mental e espiritual).

Com o possível corte de 10% nas verbas destinadas pelo Estado à Udesc, as atividades de Pesquisa e Extensão do CAV estão ameaçadas. O  mesmo acontece com o Instituto Federal de Lages, que assim como todas as Universidades e Institutos Federais pelo país afora terá mais de 1/3 de suas receitas de investimento e custeio contingenciadas pelo Governo Federal.

Com o trabalho realizado pela Rede Cegonha, desde 2014, os índices de mortalidade infantil reduziram significativamente em Lages e na Serra Catarinense. Saiba mais o que é, como é feito e quem está envolvido com essas ações, que praticamente salva e  dá oportunidade de vida a centenas de crianças recém nascidas, antes condenadas prematuramente à morte por falta de conhecimento, principalmente.

Até quando o Brasil ainda terá lixões a céu aberto, poluindo a terra, as águas e o ar? A Lei Ambiental que estipula um prazo final para o destino correto do lixo urbano em aterros sanitários vence em 31 de dezembro deste ano. Mas na realidade uma parte considerável dos municípios ainda não cumpre a legislação.

O acesso a redes de fibra óptica, que possibilitam dispor de internet de banda larga, está proliferando em Lages e na Serra Catarinense. Com isso, os consumidores têm várias opções para dispor de pacotes que variam de 10 até 300 MB de velocidade. Conheça um pouco mais quais as empresas que operam com isso na região. E quais as perspectivas do setor para os próximos anos.

Uma clínica veterinária que trabalha com medicina chinesa em Lages. Sim, é isso mesmo!!! Agora o seu pet (cão ou gato) pode ter tratamento de acupuntura, fisioterapia aplicada e atendimento diferenciado. É a Clínica Patas e Pulos, inaugurada há poucas semanas.  E que disponibiliza tratamentos nada convencionais aos seus bichinhos de estimação.

No espaço Empreender desta edição, a história do senegalês Moussa Dia, que toca a vida e os negócios em Lages, há seis mil quilômetros longe de casa. Ele conta como se apaixonou pelo Brasil e pela Serra Catarinense.

Você ainda terá as páginas de opinião da Carla Reche (Cotidiano), o Visões do Ozóide, as dicas e informações focadas da Priscila Fernandes (Moda Sob Medida), da Coaching Carline Matos e da Juliana de Oliveira (Espaço Imobiliário). A Visão, mais uma vez, foi feita com muito carinho e amor especialmente para você.

Equipe da Revista Visão