No dia 13 de junho de 1949 nascia uma equipe que, com o passar dos anos, se transformou em um símbolo da identidade lageana: o Esporte Clube Internacional, campeão catarinense em 1965. Passadas sete décadas daquele momento histórico, a Câmara de Vereadores de Lages reverenciou neste dia 13, em sessão solene, a trajetória de 70 anos do querido Leão Baio.

A solenidade prestou homenagens às pessoas que deram ao Internacional à grandeza que possui. Mais de 60 pessoas – entre ex-atletas, dirigentes, patronos e entusiastas do time – foram homenageadas. Um dos proponentes da sessão, o vereador Amarildo Farias (PT) ressaltou que o Inter é um clube que jamais vai morrer, principalmente por causa de sua torcida apaixonada.

 

Também autor da homenagem, o vereador Jean Pierre Ezequiel (PSD) discorreu sobre os feitos colorados, citando ainda a retomada do clube com os títulos das divisões de acesso em 2000, 2014 e 2015, à volta à elite do futebol catarinense e às competições nacionais como a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro da Série D. "Não tenho dúvidas de que vamos atingir o apogeu mais uma vez, porque o lageano tem tatuado no coração e estampado nas camisetas o amor pelo Inter. Que venha mais 70 anos com estes jovens atletas representando o Inter", afirmou Jean.

Ídolos históricos falam em nome dos atletas que vestiram o manto vermelho 

A sessão também deu voz a grandes nomes da história do Esporte Clube Internacional, como José de Melo, eterno camisa 7 e maior artilheiro do colorado lageano com 91 gols (oficiais) ou 178, segundo sua contagem. Comentarista dos jogos do Inter, Zé fez questão de homenagear os ex-atletas presentes na sessão, em especial, Martinho Bin, o jogador que mais vezes vestiu o manto colorado: 594 jogos entre 1976 e 1994, além de um breve retorno em 2013, ano de retorno do clube às conquistas.

 Ponta-direita campeão estadual em 1965 e presidente do Inter na retomada no clube nesta década, José Carlos Susin, o Zezé, agradeceu a Casa Legislativa pela homenagem e relatou sua trajetória de 54 anos de participação na história do clube, dentro e fora de campo. "Quero, primeiramente, cumprimentar afetuosamente o Armindo Araldi (presente da sessão), que corajosamente foi uma das pessoas que fundou esse clube. Como jogador, presidente e conselheiro, me sinto muito honrado por ajudar na construção dessa história", externou Zezé, que completou: "O Internacional vai encontrar um caminho para voltar à elite do campeonato catarinense". Mais de 60 pessoas recebem diplomas de honraria da Câmara.

Texto: Everton Gregório – Jornalista Fotos: Aline Borba (Câmara de Lages)