Tomar a atitude de levar seu bichinho de estimação para ser castrado é uma expressão de amor à vida e de respeito ao controle racional da população de animais no município. A unidade móvel da Clínica Veterinária do Projeto Castração estará novamente em Lages, no dia 27 de junho, quinta-feira, no estacionamento interno do 1º Batalhão Ferroviário (BFv). Serão abertas 100 vagas gratuitas. Esta será a 6ª edição deste Mutirão e no dia os tutores deverão levar caixa de transporte para o gato e coleira para o cachorro.

Mas antes, nesta terça-feira (18 de junho), a partir das 9h, até por volta do meio-dia, na Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Santa Mônica, os interessados podem fazer a inscrição para receber o serviço de castração de cães e gatos machos e fêmeas, levando consigo Cadastro de Pessoa Física (CPF) e comprovante de residência. Serão atendidos os moradores dos bairros e loteamentos Santa Mônica, Caroba, Santa Cândida, Boqueirão e Vista Alegre.

As pessoas que desejam usufruir deste serviço, porém, não residem nos bairros abrangidos, poderão comparecer e custear um valor social. Nestes casos não é necessário fazer cadastro, basta se dirigir no dia do evento:

Preços - Até 14 quilos: R$ 100

De 15 a 29 quilos: R$ 150

Acima de 30 quilos: R$ 200

Animais de raça com até 15 quilos: 150

A carreta com 15 metros de extensão, totalmente equipada com consultórios, materiais e utensílios, se deslocará de São José, na Grande Florianópolis, e consiste em uma medida particular de uma associação de sete médicos veterinários, contratada para prestar os procedimentos cirúrgicos. O custeio será pela prefeitura de Lages. Por telefone é possível acessar mais informações se necessário: 3221-1062 (Centro de Educação Ambiental Ida Schmidt).

Os animais deverão estar em jejum de oito horas. Estarão à venda no local roupa cirúrgica, colar elizabetano e medicação. Após o procedimento, o animal permanecerá em observação e a alta será dada em cerca de uma hora. O ideal é o animal fazer repouso nos primeiros dez dias até a retirada dos pontos provenientes da esterilização. O proprietário do animal receberá orientações do profissional sobre comportamentos e cuidados pós-operatório, e administração de medicamentos anti-inflamatórios e antibióticos para evitar infecções.

Para famílias hipossuficientes, a supressão de pontos gratuita pode ser feita no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), no bairro Tributo, com prévia avaliação de cada situação. As demais é aconselhado procurar uma clínica especializada.

Como funciona?

Em cadelas e gatas a castração consiste na retirada do útero e ovários, e na de machos é feita a remoção dos testículos. É comum que fêmeas desenvolvam algumas infecções no útero, como a piometra e a hemometra e, em casos como estes, mesmo que a cadela ou gata esteja doente, é recomendado que seja operada. Hoje em dia é comum os médicos veterinários optarem por métodos e técnicas não muito invasivos, com incisões bem pequenas e pontos quase imperceptíveis.

Texto: Daniele Mendes de Melo - Imagem: Divulgação