Milhares de pessoas acompanharam o preparo e experimentam a maior paçoca do mundo, neste domingo de encerramento da 31ª Festa Nacional do Pinhão. A ação social entra para a história do evento. Mais de 3 três toneladas da iguaria foram distribuídas gratuitamente para o público que esteve no parque Conta Dinheiro, em Lages.

Letícia Carvalho chegou ao local com o filho Jeferson, de 10 anos, antes mesmo de os portões abrirem, às 9h30min.  Eles foram os primeiros da fila. “Essa ideia é muito boa. Tudo está bem organizado. A expectativa é grande para provar a paçoca”, disse antes de receber o prato.

A inovação conquistou quem veio de fora. A família da assistente social Juliana Nosswitz é de Zortea, no Meio Oeste catarinense. Eles garantiram o registro com a maior paçoca do mundo feito da cabine localizada próxima à panela “Achei uma ação incrível. A organização está de parabéns por beneficiar a população lageana”.

Para celebrar um momento duplo de festa na cidade, uma vez que as Leoas da Serra ganharam o título de melhor time de futsal feminino do mundo, a organização convidou todos que estavam no parque para comer a paçoca.

“Esse é um momento especial para Lages e Serra Catarinense. Tudo deu certo no dia de hoje. Vimos muitas pessoas ansiosas para compartilhar esse momento. Crianças e famílias inteiras se divertiram juntas. Encerramos felizes com o resultado”, diz Beto Ody, da Gaby Produtora.

O ator Ader Godoy se vestiu de palhaço e animou ainda mais a festa. O grupo Retrô Animações veio de Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul, para uma ação com bonecos de perna de pau e robôs de led. A Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac) fez pintura facial nos rostos das crianças.

Uma equipe de 40 pessoas se envolveu na ação, mas cerca de um mês antes o processo de preparo vinha ocorrendo em restaurantes da cidade. Ruan Rangel, do restaurante Bistrô, reforça que uma das maiores preocupações foi com a segurança alimentar. “Cuidamos muito do processo de produção, armazenamento e controle de temperatura e conseguimos executar muito bem essa parte. Tudo foi feito com atenção”.

O esquema de distribuição se destaca como fator positivo. As pessoas pouco esperaram na fila. Houve quem conseguiu repetir a refeição. “Apesar de ter experiência com um prato de proporções tão grande, tudo saiu como planejamos e o sabor da paçoca ficou perfeito”.

 

Foto: Guma Miranda, Catarinas Comunicação e Nilton Wolff