A Comissão de Legislação Participativa, presidida pelo deputado estadual Marcius Machado (PL), realizará na quinta-feira (11), às 19h, na Associação Empresarial de Lages (ACIL), a audiência pública para discutir a viabilidade de instalação de um porto seco na região serrana. 

A Estação Aduaneira do Interior (EADI), conhecida como porto seco, é um terminal controlado pela Receita Federal, no qual são executadas operações de armazenagem, movimentação e despacho aduaneiro de mercadorias.

O porto armazena a mercadoria do importador pelo período estipulado pela receita e, após sua nacionalização, pode permanecer como zona de armazenagem pelo tempo que o cliente necessitar. 

O comércio interno e externo do Brasil tem crescido nas últimas décadas. Uma alternativa viável para ocorra o crescimento contínuo é uso dos portos secos, os quais vêm ganhando cada vez mais espaço no território brasileiro. 

“Com a implantação de novas empresas na região serrana, haverá uma predisposição ainda maior para o crescimento econômico local e estadual, precisamos estar dispostos à introdução de serviços diferenciais e de qualidade, atendendo a exigência dos consumidores de maneira eficiente”, explica o deputado Marcius. 

Atualmente, a Serra Catarinense encontra-se entre os dez principais exportadores do Estado. No ano de 2018 exportou US$ 170,89 milhões em produtos alimentares, madeira, papel e produtos de maquinário entre outros, segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC). 

“A intenção da instalação do porto seco é voltada para o fortalecimento da economia regional. Já temos um número de exportação considerável e não podemos desconsiderar que os alimentos que saem do oeste do Estado para abastecer as demais regiões passam pela Serra, além do alto índice de exportação”, esclarece o parlamentar.  

Ainda, Santa Catarina, faz divisa direta com a Argentina. A fronteira seca para entrada e saída de produtos com o país vizinho está localizada na cidade de Dionísio Cerqueira. Também é possível acessar o estado pelas aduanas de São Miguel do Oeste, no extremo oeste do Estado ou pela cidade paranaense de Santo Antônio do Sudoeste. 

“Nós podemos trabalhar a logística de transporte estadual e facilitar a distribuição dos produtos que exportamos e que importamos”, finaliza Marcius.  

O que: Audiência pública para tratar da viabilidade de instalação de um porto seco na Serra Catarinense 
Onde: Lages 
Local: Associação Empresarial de Lages (ACIL) 
Quando: 19h do dia 11 de julho de 2019 

Mirela Guedes - Assessoria de Imprensa do deputado Marcius Machado