A Prefeitura de Urupema e o Banco da Família lançaram esta semana o programa “Urupema, Bem Morar”, com o objetivo de reduzir o déficit habitacional da cidade da Serra Catarinense. Com valor de R$ 1,4 milhão, o contrato com vigência até 2020 pretende tornar mais acessível a famílias de baixa renda o financiamento para reformar ou construir a casa própria. 

O acordo destina, por meio da instituição de microfinanças, R$ 840 mil (60%) para a construção de residências de madeira que tenham 42 metros quadrados de área e valor máximo de R$ 18 mil. Para reforma, serão reservados R$ 560 mil (40%) para obras de reforma que custem até R$ 9 mil. Em ambos os casos, 25% do recurso poderá ser usado no pagamento de mão de obra. 

Assinado pelo prefeito de Urupema, Evandro Frigo Pereira e a presidente do Banco da Família, Isabel Baggio, o contrato estabelece que o município responda por até 16,6% do valor financiado, nos casos em que o tomador do empréstimo pagar em dia. De acordo com a regra, a cada 5 parcelas quitadas no prazo, a prefeitura vai arcar com a parcela seguinte. 

Para ter acesso ao programa, a família precisa ter renda total de até R$ 2.600,00, cadastro na Secretaria de Assistência Social e Habitação do Município de Urupema, além de escritura pública do terreno. 

Assessoria de Imprensa do Banco da Família