Na manhã desta terça-feira, 20 de agosto, foi inaugurada a maior obra até agora concluída na atual administração municipal. Trata-se do complexo do bairro Araucária, um sistema de coleta e tratamento de esgotos que teve investimentos de aproximadamente R$ 30 milhões (sendo R$ 25 milhões do Governo Federal, Ministério das Cidades e mais R$ 5 milhões com recursos da Semasa). 

A obra, que levou 7 anos para ser concluída, teve seu projeto elaborado e aprovado junto ao Governo Federal, via Ministério das Cidades, em 2012, no último ano da administração do ex-prefeito Renato Nunes de Oliveira. No começo do ano seguinte, em março de 2013, já na administração de Elizeu Mattos, foi dada a Ordem de Serviço para o início dos serviços. E somente agora, na administração Antônio Ceron, é que foi completamente concluída. 

A obra compreende 50 quilômetros de rede coletora de esgotos, com cinco estações elevatórias e uma completa Estação  de Tratamento de Esgotos (ETE), localizada às margens de um pequeno riacho, no bairro Araucária. 

O Complexo do bairro Araucária vai coletar o esgoto sanitário de aproximadamente 5 mil residências, de 10 diferentes bairros das adjacências. Ao todo, isso representa quase 25 mil habitantes da cidade. 

A capacidade da estrutura é para coletar e tratar o esgoto de pelo menos 60 mil habitantes (quase o triplo da atual demanda). Portanto, a vida útil da estrutura é grande já que comporta e pode tratar o esgoto de muito mais gente. Depois de tratado, á água utilizada no processo fica livre de impurezas físicas. E o teor da água é bastante limpo, chegando a ser muito melhor do que a qualidade da água do rio próximo, onde é despejada ao final do processo. A parte sólida é prensada e depois encaminhada ao aterro sanitário. Futuramente estuda-se dar outro destino a essa parte do esgoto tratado, podendo ser aplicado como fertilizante em alguns tipos de culturas (há necessidade de estudos mais aprofundados a esse respeito). 

O prefeito Ceron, em seu discurso, lembrou que a obra teve empenho e participação de três diferentes administrações. Ele agradeceu o ex-prefeito Renatinho que teve a visão de futuro de pensar grande em sua época, mesmo quase ao final de seu mandato. Citou também o ex-prefeito Elizeu Mattos, que deu continuidade. E agradeceu a atual equipe que concluiu a obra. "Uma administração deve se pautar naquilo que vem em benefício do povo, seja quem for que iniciou a obra. Nós tivemos o mérito de concluir. Mas antes de nós tivemos outras pessoas que deram o seu máximo para que a obra se tornasse realidade", frisou. Ele agradeceu especialmente a participação do ex-deputado Leodegar Tiscoski, que na época em que o projeto foi apresentado por Lages ocupava um cargo importante no Ministério das Cidades e ajudou a desentravar o investimento. E também a ex-senadora e ex-deputada Ideli Salvatti, que muitas vezes se empenhou pessoalmente para que os recursos fossem liberados. 

Além das obras do Complexo Araucária, hoje inauguradas, encontra-se em execução outro grande projeto de saneamento básico em Lages, no Complexo Ponte Grande, cujas obras do sistema de esgoto (beneficiando 13 diferentes bairros da cidade) poderão ser concluídas em 2020. Aquela obra, também com recursos do Governo Federal, também prevê urbanização e pavimentação da futura Avenida Ponte Grande, um empreendimento com investimentos previstos de R$ 80 milhões (incluindo indenização às famílias atingidas e a construção do Loteamento Ponte Grande, cujas 200 casas já foram entregues aos moradores). 

Com a conclusão do Complexo Araucária, Lages já atinge 50% de seu esgoto urbano devidamente tratado (é o maior índice entre todos os municípios de grande porte de Santa Catarina). Quando o Complexo Ponte Grande for concluído, esse índice passará para 75%, o que não está muito longe de acontecer. 

Estiveram no ato de entrega das obras, hoje pela manhã, além do prefeito Ceron, também o vice-prefeito, Juliano Polese, o Secretário da Semasa, Jurandi Agustini (que hoje está de aniversário), o presidente da Câmara de Vereadores, Vone Scheuermann, diversos outros vereadores, três representantes da Caixa Econômica Federal (CEF, que repassou os recursos e fiscalizou a execução das obras), representantes da empreiteira STC (que executou os serviços em sua parte final), imprensa, secretários municipais e população em geral. 

Texto e fotos: Loreno Siega - Revista Visão - Foto aérea: Jailton Camilo