No período entre os dias 18 e 27 de outubro de 2019 será desenvolvida a programação da Semana Lixo Zero, com o tema “Um por Todos e Todos por Zero”, pela qual Lages integra-se ao Instituto Lixo Zero Brasil (ILZB), praticando mobilizações em favor do meio ambiente. O Instituto Lixo Zero Brasil é a única organização no Brasil autorizada pela ZeroWasteInternationalAlliance (ZWIA).

E para tal finalidade foi realizada uma reunião na tarde desta segunda-feira (23 de setembro), no Orion Parque, para agregar ações deste movimento, contribuindo neste processo de mudança de comportamento coletivo. Serão mais de 50 eventos em Lages, distribuídos por vários locais, envolvendo em torno de 20 mil pessoas, entre multiplicadores e público espectador. Somente de instituições de ensino são 80, entre Centros de Educação Infantil Municipal (Ceims), Escolas Municipais de Educação Básica (Emebs) e colégios estaduais. Entre os presentes estavam profissionais da Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente, Parque Natural Municipal João José Theodoro da Costa Neto (Parnamul), Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac), Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV)/Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), Gerência Regional da Educação (Gered), Polícia Militar Ambiental, Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), Associação Tramatusa, Instituto José Paschoal Baggio (IJPB), Banco da Família.

Mas quais são os objetivos?

A Semana Lixo Zero deve propiciar ao público práticas em educação ambiental e gestão de resíduos. “Criatividade e envolvimento são palavras de ordem para que exista intercâmbio de conhecimentos e experiências, tornando este um evento eficiente e de grande responsabilidade. O mundo está todo falando do tema ‘lixo’. Países, Estados e cidades está imbuídos nesta causa”, acentua a coordenadora da Semana Lixo Zero em Lages e diretora de Meio Ambiente, da Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente de Lages, Silvia Oliveira. Em agosto deste ano, Silvia e outros especialistas participaram de uma capacitação junto à União Brasileiro Israelita do Bem Estar Social (Unibes), em São Paulo, sobre o problema do lixo, em que foram enfatizados, inclusive, o impasse sobre a separação do lixo por tipos para que não haja desperdício na destinação às cooperativas e os resíduos possam ser transformados em algo rentável, e o lixo como oportunidade de negócios com um novo posicionamento de mercado sobre sustentabilidade para encontrar soluções viáveis, além da chance de prestar consultorias. Cidades de distintas regiões do Brasil inteiro participaram do evento, provocando reflexões. “Quando falamos de lixo, falamos ao mesmo tempo de saúde e de desenvolvimento de pessoas. Convidamos estas instituições para que aceitem este novo desafio”, justifica Silvia Oliveira.

Na coordenação da Semana especial também está Rafael Zuglianello. A reunião desta segunda-feira contou com a presença de representantes públicos dos municípios de Correia Pinto e Ponte Alta, que pretendem desenvolver uma agenda da Semana Lixo Zero. No hall do Orion Parque está exposto o Tuktuk solar, carrinho sustentável para coleta de materiais recicláveis e que consiste numa parceria entre a Turma da Árvore e a Uniplac.

Texto: Daniele Mendes de Melo - Fotos: Nathalia Lima