O Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Lages, promoveu na última quinta-feira, 26 de setembro, o lançamento do livro "Sistema de Plantio Direto de Hortaliças", no Anfiteatro Caverna.

O lançamento ocorreu durante o encerramento do 1º Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão (Sienpex) e o 29º Seminário de Iniciação Científica (SIC) e foi conduzido pelo professor do Departamento de Solos e Recursos Naturais, Álvaro Mafra, que é um dos organizadores da obra.

O livro, de 426 páginas, apresenta um método de transição para um novo modo de produção e engloba princípios e técnicas para o cultivo de alimentos saudáveis. "Mostra que é possível fazer uma agricultura que leva em consideração as pessoas que produzem, os consumidores e o ambiente", relata o professor.

Para Mafra, o principal destaque é o desenvolvimento do sistema de plantio direto, que tem cerca de três décadas em Santa Catarina. "Para hortaliças é bastante importante porque, tradicionalmente, o sistema de produção revolve muito o solo e usa muitos insumos. No sistema de plantio direto, o solo é protegido e isso torna a planta mais saudável e produtiva e resulta num alimento mais saudável".

A obra reúne 20 capítulos, escritos por mais de 60 pesquisadores do Brasil e de outros cinco países. A organização é da Udesc, juntamente com a Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) e a Universidade Federal de Santa Catarina (Ufsc).

Outros dois professores do Departamento de Solos e Recursos Naturais da Udesc Lages também têm participação no livro. Luciano Gatiboni é um dos autores de um capítulo sobre fertilidade do solo e Ildegardis Bertol escreveu a apresentação do livro.

A publicação começou a ser construída, a partir do 1º Encontro Estadual do Sistema de Plantio Direto de Hortaliças, que aconteceu na Udesc Lages, em 2016, e reuniu produtores agrícolas, estudantes, pesquisadores e profissionais da área.

 

Assessoria de Comunicação da Udesc Lages