O Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Lages, recebeu nesta sexta-feira, 4, o seminário Meio Ambiente e Sociedade, promovido pela Escola do Legislativo, da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc).

Pesquisadores e especialistas se reuniram com a comunidade acadêmica e externa, no Anfiteatro Caverna, para debater ameaças e perspectivas para o meio ambiente. A atividade foi a sexta de uma série de sete eventos voltados ao tema, em todas as regiões do Estado.

O objetivo é despertar na população a preocupação com a preservação do meio ambiente e discutir políticas públicas em favor de um desenvolvimento econômico sustentável.

Para o professor Álvaro Mafra, do Departamento de Solos e Recursos Naturais da Udesc Lages, o debate é de suma importância no meio acadêmico "para propor ações que possam direcionar a questão de preservação dos recursos naturais e a relação da sociedade com o meio ambiente".

Além de três palestras sobre assuntos relacionados à água, energias renováveis e desastres naturais, também foram apresentados projetos voltados à preservação ambiental na região. Entre eles, o Projeto Lixo Orgânico Zero, da Udesc Lages, que incentiva instituições e a comunidade a realizar a reciclagem do próprio lixo orgânico, através do sistema de mini compostagem ecológica.

O projeto é coordenado pelo professor do Departamento de Agronomia, Germano Güttler, e em 2018 foi contemplado com R$ 985 mil, após ser inscrito pela Prefeitura de Lages em um edital do Fundo Nacional do Meio Ambiente (FNMA). A meta é que nos próximos dois anos 40% da população do município realize a compostagem doméstica dos próprios resíduos orgânicos, alcançando 20 mil residências.

Assessoria de Comunicação da Udesc Lages