Os resultados referentes a 3ª etapa do Projeto Piloto para Regularização de Crédito do Poder Judiciário - Quitacred, foram apresentados na manhã desta terça-feira (15), na CDL Lages. 

Neste ano, doze empresas locais participaram da iniciativa, que visa a regularização de crédito em processos de cobrança, formalizar conciliações e dinamizar o diálogo entre o credor e devedor, mediado pelo Poder Judiciário. 

Na oportunidade o juiz de direito do Juizado Especial Cível de Lages, Silvio Dagoberto Orsatto e a equipe responsável pelo projeto, apresentaram os números e descreveram as atividades realizadas no processo. 

Após um ano conhecendo os diversos ramos econômicos da cidade e formulando estratégias para cada estabelecimento, o Quitacred encerrou o mutirão com 270 ações efetuadas e um montante de mais de R$ 211 mil reais, em contas quitadas. 

“Essa etapa atual é necessária para que a justiça possa avaliar e auxiliar positivamente nos processos futuros. O projeto pretende ir muito além das ações executadas até o momento” comenta o juiz Silvio Orsatto. 

O êxito geral do projeto foi de quase 30%, e comparado com o número de consumidores com contato efetivado, chegou a quase 50%. 

Desta forma, os lojistas levantaram alguns pontos positivos do projeto, como o comprometimento da equipe responsável, a forma de condução do processo e a geração de resultados para os empresários e também para o consumidor. 

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Lages, Marcos Gentil Tortelli Filho, participou do encontro e parabenizou os envolvidos, “Quando resolvemos o problema da dívida, o consumidor volta para a formalidade e tem mais disciplina. Além do retorno de crédito positivo e movimentação financeira no comércio” ressaltou ele. 

Fotos e texto: Agnes Samantha - CDL de Lages