Com o foco na antiga e conhecida frase: “Prevenir sempre é melhor que remediar”, a Secretaria Municipal da Saúde de Lages, assim como em todo Brasil, desenvolve neste sábado (19 de outubro) o “Dia D” de Vacinação contra o Sarampo.  Em Lages, a secretária de Saúde, Odila Waldrich, informa que todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) que possuem salas de vacinas e a Central, anexa a Vigilância Epidemiológica, localizada na praça Leoberto Leal, Centro, estarão abertas das 8h às 17h, sem fechar ao meio-dia, para atender a população desta etapa da campanha: crianças de 6 meses a quatro anos completos.

“Portanto estaremos prontos para bem receber os pais, mães e responsáveis por estas crianças. É nosso dever imunizá-las para que possam ter uma vida com mais saúde e bem-estar”, salienta a secretária Odila.  

A campanha em nível nacional objetiva vacinar 39 milhões de pessoas, cerca de 20% dos brasileiros. Foram disponibilizadas neste ano 60,2 milhões de doses da tríplice viral, que imuniza contra sarampo, caxumba e rubéola.

Sarampo

Com sua transmissão através de vírus, o sarampo é uma doença infecciosa grave, que pode levar a pessoa a óbito. A transmissão ocorre por via aérea, ou seja, quando a pessoa infectada tosse, fala ou respira próximo de outras pessoas. Mesmo quando não ocorre o óbito, a infecção pode deixar sequelas irreversíveis. Quando a doença ocorre na infância, o doente pode desenvolver pneumonia, encefalite aguda e otite média aguda, que pode gerar perda auditiva permanente.

Os sintomas mais comuns do sarampo são: febre acompanhada de tosse, irritação nos olhos, coriza (nariz escorrendo ou entupido) e mal-estar intenso.

Texto: Márcio Proença - Foto: Arquivo