SC perde 165 mil empregos na indústria com pandemia do coronavírus, diz Fiesc

 

Estado fechou 2019 com 786 mil empregados e agora tem 621 mil. Em 30 dias de isolamento social, SC teve diminuição de R$ 3,1 bilhões nas vendas no mercado interno.

 

Santa Catarina perdeu cerca de 165 mil empregos na indústria com a pandemia do novo coronavírus, de acordo com pesquisa divulgada nesta quinta-feira (16) pela Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc). O número representa uma redução de 21% na quantidade de trabalhos formais no setor. O estado fechou 2019 com 786 mil empregados na indústria e agora tem 621 mil, conforme o levantamento.

O Observatório da Fiesc também divulgou que, após o início do período de isolamento social, houve retração e redução na produção e venda da indústria:

 

·         a produção industrial teve retração de R$ 3,4 bilhões, o que representa 28%;

·         as vendas para o mercado interno diminuíram R$ 3,1 bilhões, o que representa 29,1%;

·         as vendas nas exportações tiveram diminuição de R$ 327 milhões, o que representa 11,1%.

A pesquisa também mostrou as medidas adotadas pelas indústrias por conta da pandemia:

·         aumento de cuidados com a higiene: 91,2%

·         férias antecipadas: 66,4%

·         campanhas de conscientização: 65,3%

·         home office: 54,3%

·         férias coletivas: 32,7%

·         demissões: 31,1%

·         rodízio de funcionários: 30,5%

·         redução da carga horária: 22,7%

·         outros: 15,8%

 

 

Isolamento social

 

O governo de Santa Catarina decretou, em 17 de março, situação de emergência no estado. Desde então, houve algumas flexibilizações, como a autorização para funcionamento do comércio de rua e hotéis, sempre com regras sanitárias a serem cumpridas.