São 381 de terapia intensiva e outros 3.896 de enfermaria na rede pública. Houve ampliação do número de leitos na rede privada.

Em Santa Catarina, as redes de saúde pública e privada reservaram leitos para pacientes de Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus. Pelo Sistema Único de Saúde (SUS), estão bloqueados 381 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e outros 3.896 de enfermaria. No sistema particular, a Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado afirma que houve ampliação na oferta, mas que não tinha um número exato de bloqueios até a publicação desta notícia.

No sistema público de Santa Catarina, há 1.091 leitos de UTI no total, para os pacientes graves de todas as doenças. Dos 381 reservados para Covid-19, 67 estavam ocupados até a noite desta terça-feira (21), o que representa 17,6%, de acordo com o governo do estado. Na rede privada, eram 35 leitos de UTI ocupados, 20 para pacientes com a doença e 15 para suspeita de coronavírus.

Antes de o estado ter os primeiros casos da doença, tinha 800 leitos de UTI. A meta é conseguir mais 713 e chegar a 1.513.

O governador Carlos Moisés (PSL) prevê que os números de infectados vão aumentar nos próximos dias com as novas medidas de flexibilização do isolamento social, como reaberturas de shoppings, restaurantes e academias. Porém, ele ponderou, a liberação está ocorrendo porque houve queda na taxa de transmissão do vírus no estado e que "o cidadão é co-responsável" no enfrentamento à doença.

Enfermaria

Em relação aos leitos de enfermaria, a reserva para pacientes de coronavírus foi feita por meio da portaria número 246/2020, publicada no Diário Oficial do Estado de 14 de abril. Foram bloqueados 3.452 leitos adultos e 444 pediátricos, segundo a Secretaria da Saúde de Santa Catarina.

A portaria é referente aos leitos listados no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (Cnes). A reserva foi feita em mais de 80 unidades de saúde de todas as regiões do estado em hospitais públicos e filantrópicos. A lista de quantos bloqueios foram feitos por hospital está na própria portaria.

A avaliação se um paciente vai ocupar um leito de UTI ou de enfermaria é feita pelo médico. Até a publicação desta notícia, o governo do estado não tinha a informação da taxa de ocupação dos leitos de enfermaria.

 

Rede privada

O presidente da Fehoesc, Giovani Nascimento, afirmou que há leitos bloqueados para pacientes de Covid-19 em todos os 172 hospitais que a federação representa, sejam eles filantrópicos ou privados. Segundo ele, desde março foi ampliado o número de leitos adultos disponíveis para UTI de 537 para 797. Para os neonatais, houve aumento de 10, de 180 para 190. Até a publicação desta notícia, não havia informações sobre a taxa de ocupação.

Segundo Nascimento, os hospitais têm conseguido atender à demanda da doença até agora. Porém, há outros obstáculos. "A nossa dificuldade á a mesma do estado, do Brasil e do mundo. Não estamos encontrado os EPIs [equipamentos de proteção individual] no mercado e, quando encontramos, o preço é absurdo. São aumentos abusivos, acima do normal. Casos até de 500% de aumento", relatou. Há duas semanas, a federação fez uma denúncia sobre esses valores ao Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) e aguarda resposta.

Em relação ao relaxamento das medidas do isolamento social, o presidente da Fehoesc afirmou que o aumento do número de casos vai depender da "conscientização da nossa população".

"Entendendo que é necessário tomar medidas de distanciamento, lavagem das mãos, uso de máscaras em ambientes públicos, vai dificultar a disseminação do vírus. Se nós sairmos à rua sem o devido cuidado, o vírus está aí e vai se propagar de forma muito mais rápida", disse.

Em Santa Carina, 37 mortes foram confirmadas por coronavírus, sendo quatro deles idosos de um mesmo asilo em Antonio Carlos. Os familiares da primeira vítima fatal no estado foram submetidas aos testes esta semana, quase um mês após o último contato com o familiar. Incluindo as pessoas que perderam a vida, são 1.091 diagnosticados com Covid-19, segundo Governo do Estado, que liberou a partir desta quarta-feira (22) a abertura de shoppings restaurantes e academias.

Por Joana Caldas, G1 SC