No fim de semana, governo do país vizinho encontrou a localização dos gafanhotos e começou a aplicação de inseticidas. Praga está a pouco mais de 100 km do Brasil e do Uruguai.

Técnicos da Argentina começaram nesse fim de semana o controle da nuvem de gafanhotos que está passando pelo país e que se aproxima do Brasil e do Uruguai.

No sábado (27), equipes do Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Agro-Alimentar (Senasa) avaliaram os resultados da pulverização de inseticidas realizadas na tarde do dia anterior, a avaliação é que essa medida reduziu em 15% a quantidade de insetos, segundo a Confederação Rural da Argentina (CRA).

No domingo (28), foram realizadas aplicações em terra de defensivos agrícolas contra a nuvem, o que deve diminuir ainda mais a concentração dos insetos.

Mañana por la mañana, de tener las condiciones y con la colaboración de @SRCorrientes@CRAprensa y el municipio de Curuzú Cuatiá, se realizarán tratamientos terrestres para continuar disminuyendo la población de la manga de langostas. Es clave la colaboración de los productores. pic.twitter.com/QwBKgjJRpM

— June 28, 2020

Segundo o último boletim do Senasa, a nuvem está localizada a 55 km na cidade de Curuzú Cuatiá, dentro da província de Corriente, e a pouco mais de 100 km do Brasil e do Uruguai.

Por G1