Mapa de Cultura de Lages pretende identificar mais agentes culturais da cidade

Auxiliar, assessorar e mapear os trabalhadores das artes e cultura de Lages são os objetivos do sistema cadastral “Mapa de Cultura de Lages”. O sistema de cadastro estará disponível nos sites da Prefeitura de Lages e da Fundação Cultural (FCL), a partir da próxima terça-feira, dia 14 de julho, às 14 horas.

O cadastro terá dois ambientes, Pessoa Física e Pessoa Jurídica. Artistas, grupos, associações, entidades, e outros, podem realizar seus cadastros sem custos nas duas formas, dependendo de cada perfil dos agentes.

Primeiro passo para a Lei Aldir Blanc

Somente a efetivação no Mapa Cultural de Lages não garante a princípio o repasse do auxílio emergencial da Lei Aldir Blanc. Segundo o superintendente da Fundação Cultural de Lages, Giba Ronconi, a primeira etapa é que os agentes façam seus cadastros. “Nós vamos tabular os dados, analisar cada um, e identificar os habilitados para que possam receber o auxílio. Porém, esse cadastro não servirá apenas para a Lei Aldir Blanc, ele será permanente, e com ele, os gestores e comunidade artística poderão movimentar ainda mais a arte na cidade”, explica.

Atendimento a todos os setores culturais

A representatividade da cultura em Lages está manifestada em seus diversos perfis não só através dos artistas, mas também de todos os que trabalham para que a música, o teatro, eventos, o cinema, as artes plásticas, artesanatos e tudo mais aconteça. Técnicos, auxiliares, instrutores também são fomentadores de cultura.

Para a gerente administrativa e financeira da FCL, Fernanda Santa Ana Oliveira, o Mapa de Cultura de Lages irá além da noção básica de saber quem faz a cultura acontecer no município. “Os recursos da lei emergencial poderão chegar mais facilmente a quem tem direito, a quem vive exclusivamente da cultura na nossa cidade. Temos uma representação muito ativa e forte nos setores dos blocos e escolas de samba, no teatro, contação de histórias e danças, na música, nos movimentos étnicos e artesanato, na diversidade, literatura, memória e patrimônio, no audiovisual e suas produções independentes, nas artes plásticas, enfim, todo um universo formado por artistas e técnicos. A gente também ressalta que é importante que todas essas pessoas também efetivem seus cadastros no Mapa Cultural de Santa Catarina”, diz.

O prefeito Antonio Ceron destaca que a Lei Aldir Blanc chega em um momento que a espera de quem faz e vive da arte já é longa. “A decisão que tomamos em criar uma plataforma de identificação de agentes culturais só irá nos auxiliar a agilizar o processo. Com a ajuda da classe artística, poderemos reduzir os impactos da pandemia nesse setor econômico, mas também inaugurar mais um elo de interação”.

Serviço:

O quê? Mapa da Cultura de Lages;

Como? Cadastro on-line pelos sites da Prefeitura de Lages e/ou Fundação Cultural;

Onde? Nos endereços lages.sc.gov.br cultura.lages.sc.gov.br (não necessita inserir www);

Quando? A partir de 14 de julho de 2020, terça-feira, 14h;

Informações? E-mail mapaculturaldelages@lages.sc.gov.br