O Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina (Hemosc) reforçou o pedido para a doação de sangue a fim de manter os estoques em um nível considerado adequado e seguro. Conforme o órgão, durante as últimas semanas de julho o volume de doadores nos hemocentros do estado diminuiu de forma contínua e preocupante.

 

Os tipos O+ e A+ são os mais críticos, segundo o Hemosc.

 

Ainda de acordo com o órgão, o frio, as chuvas, associados a falta de transporte público, contribuíram na diminuição da procura pela doação de sangue. Já a demanda de sangue pelos hospitais, clínicas e ambulatórios, se manteve.

 

As doações, desde o inicio da pandemia e isolamento social, estão sendo realizadas mediante agendamento prévio, que pode ser pelo site na aba "Agende sua doação", ou por telefone, encontrado na aba "Onde doar e horários".

 

O que é necessário para doar? Ter idade entre 18 e 69 anos, 11 meses e 29 dias;     Doadores com idade de 16 e 17 anos de idade são aceitos para doação mediante a presença e autorização formal dos pais e/ou responsável legal; O limite de idade para a primeira doação é de 60 anos; O candidato à doação deve estar em boas condições de saúde, sem feridas ou machucados no corpo; Pesar acima de 50 kg; Apresentar documento de identidade com foto, emitido por órgão oficial: RG, carteira profissional, carteira de motorista, etc; Evitar o jejum, fazer refeições leves e não gordurosas nas horas que antecedem a doação; Evitar uso de bebidas alcoólicas nas últimas 12 horas. Intervalo entre as doações Mulheres: 90 dias/ três doações nos últimos 12 meses; Homens: 60 dias/ quatro doações nos últimos 12 meses.

Não podem doar:

Quem tem ou teve as seguintes doenças: Hepatite após os 11 anos de idade; Lepra (hanseníase); Hipertireoidismo e tireoidite de Hashimoto; Doença autoimune; Doença de Chagas; Aids; Problemas cardíacos (necessita avaliação e declaração do seu cardiologista); Diabetes; Câncer

Por G1 SC