Semana Brasil vai unir comércio e varejo na retomada da economia do País

 

SECOM lança a campanha de publicidade com o mote “Todos juntos com segurança pela retomada e o emprego”.

 

Com início em 3 de setembro, evento coordenado pelo Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV), com apoio do Governo Federal, vai oferecer ofertas especiais aos consumidores. Em 2019, mais de 14 mil empresas participaram.

 

Já começaram as ações para a Semana Brasil, evento que acontece de 3 a 13 de setembro, e que vai unir todo o comércio e varejo do País para celebrar a retomada, com segurança, da economia e dos empregos. Iniciativa da Secretaria Especial de Comunicação Social do Ministério das Comunicações, coordenada pelo Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV), a Semana é alicerçada em três pilares: colaboração, otimismo e oportunidade; e será a primeira data comemorativa do varejo após a reabertura do comércio. Com ofertas especiais oferecidas durante o período do evento, espera-se iniciar uma retomada robusta da economia nacional.

 

Na oportunidade, a SECOM lança a campanha de publicidade com o mote “Todos juntos com segurança pela retomada e o emprego”. No ano passado, segundo a Ebit/Nielsen, as vendas online cresceram 41% durante a Semana Brasil em relação ao mesmo período de 2018. As vendas no varejo registraram crescimento nominal de 11,3% no mesmo período, segundo levantamento da Cielo. A expectativa do governo é de que o evento em 2020 traga resultados ainda melhores para a economia.

 

Para o secretário-executivo do Ministério das Comunicações, Fabio Wajngarten, o impacto da Semana Brasil no ano passado indica que ela pode ser ainda mais relevante este ano, em um momento de retomada. “A Semana em 2020 vai se tornar o ponto de partida de um novo tempo para o comércio, tempo de normalização da relação econômica entre pessoas e empresas. Faremos tudo isso com respeito às normas de segurança sanitária, com empresários e consumidores cientes da importância da manutenção e fomento das relações comerciais, bem como do cuidado com a saúde do próximo”, analisou.

 

Em 2020, a Semana Brasil vai engajar novamente todos os setores econômicos. O varejo, por exemplo, se uniu, por meio de suas entidades, para amplificar o alcance do evento, dando condições para que pequenas e médias empresas também possam participar e se beneficiar da retomada do consumo.

 

“Estamos mobilizando todo o varejo para buscar as melhores formas de viabilizar as ações promocionais. Esta é uma ação totalmente suprapartidária, que trará benefícios para a economia do país como um todo”, comenta o conselheiro do IDV, Marcos Gouvêa de Souza.

 

A Semana Brasil, desde o ano passado, tem a missão de realçar o mês de setembro como mais um período de promoções que, a exemplo do Natal, pode contribuir para aquecer a economia, movimentando o comércio. Mesmo sendo um mês, tradicionalmente, de baixo apelo promocional, setembro é considerado um importante termômetro de confiança que antecede o último trimestre de cada ano.

 

Empresas associadas ao IDV - AleSat, Avon, B2W, Bio Ritmo Academia, Bob´s, C&C, Cacau Show, Caedu, Carrefour, Cencosud, Centauro, CSD, Cybelar, Dafiti, Decathlon, Dia, DPaschoal, DPSP, Estée Lauder, Ferreira Costa, GPA, Grupo Avenida, Grupo Big, Grupo Boticário, Grupo Trigo, GS&MD, Habib´s, Hering, Inbrands, Itapuã Calçados, Kalunga, Leo Madeiras, Leroy Merlin, Livraria Cultura, Lojas Americanas, Lojas Bemol, Lojas Cem, Lojas Leader, Lojas Pompéia, Lojas Renner, Magazine Luiza, Marisa, Marisol, McDonald´s, Movida, Mundo do Cabeleireiro, Netshoes, Novo Mundo, Óticas Carol, Pague Menos, Pandora, Panvel Farmácias, Pernambucanas, Petz, Polishop, Quero-Quero, Ráscal, Raia Drogasil, Reserva, Ri Happy, Riachuelo, Roldão, Saraiva, Sephora, Telhanorte, Tok&Stok, Via Varejo, Via Veneto, Vivara e Zara.

 

Com informações da Secretaria Especial de Comunicação Social - Ministério das Comunicações