Arleth Bandera, CEO da Eagle Intercâmbio, primeira e única agência feita 100% por brasileiros no Vale do Silício, explica sobre o assunto.

 

 

 

A pandemia não mudou os planos dos jovens brasileiros que almejam realizar um intercâmbio, seja para adquirir fluência em um novo idioma ou simplesmente para vivenciar a vida em outro país. E embora as preocupações com relação as medidas sanitárias, imposições e restrições vacinais e claro, a desvalorização do real frente as moedas estrangeiras, há muitas outras coisas em jogo que precisam ser esclarecidas antes de embarcar nesse projeto.

 

 

 

Pesquisar, se informar sobre o destino, conversar com outros intercambistas é fundamental para a tomada de decisão. E para facilitar ainda mais esse processo, a especialista e CEO da Eagle Intercâmbio, Arleth Bandera, que desvendou os principais mitos e verdades que as pessoas ouvem sobre o intercâmbio.

 

 

 

1-Fazer intercâmbio com agência é mais caro:

 

Arleth Bandera: Mito! “Algumas pessoas acreditam que ao entrar em contato direto com a escola no país de destino, os preços serão diferentes, mas isso não é verdade. Além do mais, as agências são responsáveis por ajudar os estudantes em todos os processos necessários, como: emissão de visto, compra de passagens áreas, reserva de local de hospedagem e eventuais dúvidas sobre o destino e possíveis problemas com a escola.

 

 

 

2- É importante se preparar com antecedência:

 

Arleth Bandera: Verdade! Isso vale para todos os momentos, desde a definição do destino, escola, tipo de acomodação, reserva financeira, passaporte, até o dia embarque. Por isso, é essencial que você pesquise não apenas sobre o seu destino, mas acerca de tudo que envolve esse período.

 

 

 

3- Existe hora certa para fazer intercâmbio:

 

Arleth Bandera: Mito! Talvez o maior de todos. Muitas pessoas acreditam que há um momento certo para isso, inclusive, a maioria delas relaciona o intercâmbio com adolescentes e jovens, mas isso não é real! Não existe uma idade ou hora certa para isso, o que existe é um objetivo. E dependendo de qual for o seu, a idade é o que menos importa. Inclusive, existem muitos tipos de cursos que podem ser feitos e que foram pensados para todos as idades.

 

 

 

4- É necessário dominar o idioma:

 

Arleth Bandera: Mito! Claro que quanto menor for o seu conhecimento daquele idioma, mais complexo serão os primeiros dias, até que você consiga se familiarizar com a língua e com o sotaque. Mas, como a maioria das pessoas faz essa imersão em outro destino exatamente para aprender e vivenciar um novo idioma, não se preocupe com isso.

 

 

 

5- Intercâmbio é a mesma coisa que viajar:

 

Arleth Bandera: Mito! Se você está pensando em fazer um intercâmbio porque precisa descansar ou apenas quer conhecer um novo destino, melhor mudar de ideia. O intercâmbio é uma experiência única na vida, recheada de emoções incríveis e você precisa estar focada em todas elas, principalmente no que diz respeito ao aprendizado e a vivência real daquele destino, estudando, trabalhando e literalmente, vivendo como os moradores locais, o que quase nunca acontece em viagens de lazer.

 

 

 

 

 

Ainda tem dúvidas sobre intercâmbio para os EUA, melhores hospedagem, tipo de visto, passaporte e passagem? A Eagle Intercâmbio te ajuda com todas estas informações. Localizada no Vale do Silício (Califórnia), conta com equipe 100% brasileira e é especializada em todos os trâmites legais, como: alteração de visto de turista para estudantes, green card, autorização para trabalho, entre outras demandas importantes para que o estudante não tenha problemas com a imigração. Saiba mais em: www.eagleintercambio.com