Cursos de artes visuais e cênicas também são muito procurados e contam com instrutores de excelência

 

Cultura e história, em tela, em desenho ou em expressão corporal, o trabalho sempre é intenso. Durante todo o ano, os instrutores da Escola de Artes Elionir Camargo Martins, instituição administrada pela Prefeitura de Lages, por meio da Fundação Cultural (FCL), desenvolvem com os alunos perspectivas e novas habilidades com devolutivas para a comunidade.

 

Seja nos palcos, na rua ou nas salas de aula, os alunos do curso de teatro vivenciam a expressão corporal e vocal, dando vida a cenas, objetos e situações que podem ser do cotidiano ou de uma história em quadrinhos, por exemplo. A instrutora Tainara Muniz explica que as aulas são divididas em partes, começando sempre com o corpo, improvisação e voz. "Durante os primeiros meses do ano, buscamos sempre aprimorar as expressões, até chegar aos objetos, textos e improvisos. São detalhes que fazem a diferença em uma apresentação e no cotidiano dos alunos”.

 

Ao pensar em objetos e expressões, as pinturas em tela são consideradas terapias. A aluna Jacira Correia de Melo está no curso há cinco anos e para ela o maior desafio foi começar e esquecer dos problemas externos para focar nas pinturas, detalhes e sentimentos. "Sempre busco organizar minha semana para estar presente na aula. Eu digo que é uma verdadeira terapia, eu consigo relaxar e aprender aqui".

 

A instrutora Divina Pereira Wojcik explica que os alunos, mesmo em grupos, acabam recebendo aulas individuais. "É preciso uma atenção diferenciada para cada pessoa. Alguns têm o dom, e é mais fácil de aplicar as técnicas, outros já precisamos concentrar e dedicar um tempo maior, auxiliar nas cores e nos traços. Mas o importante é ter determinação para aprender algo novo todos os dias".

 

Rosa Werner é outra instrutora de Pintura em Tela da Escola de Artes. Um dos seus muitos alunos é Mauro Aurélio Chaves. No momento Rosa orienta Mauro em uma reprodução da Catedral Diocesana de Lages. Para a instrutora, cada inspiração vale e resulta em uma grande obra. “No caso do Mauro, da janela da Escola de Artes ele observa a Catedral ao vivo e a cores, não precisa de outra inspiração, certo?”, diz.

 

Por falar em determinação e inspiração, um dos maiores sonhos das crianças e até mesmo dos adultos é aprender a desenhar, conhecer e aplicar técnicas de luz e sombra, imagens em 3D e todos os recursos que um lápis e uma folha em branco podem propiciar. O instrutor de desenho, Sebastian Albuquerque, conhecido por suas histórias e tiras, explica que a dedicação faz toda a diferença na hora de aprender. "Nós temos alunos que chegam já entendendo algo de desenho, assim como alguns que pouco conhecem das técnicas. O trabalho é intenso e os detalhes são ainda maiores."

 

De fato, o aprender envolve o corpo e a mente. Seja no teatro, desenho ou pintura, tudo está interligado com a concentração e determinação. Para os instrutores existe só uma frase que pode definir o processo dentro da Escola de Artes: "ter o desejo de aprender e ser melhor a cada dia".

 

Para o superintendente da FCL, Giba Ronconi, todo o trabalho desenvolvido na Escola de Artes e no Programa Lages Melhor recebe toda essa notoriedade também devido ao trabalho das instrutoras e instrutores. “São profissionais comprometidos com os objetivos que o manifesto das artes proporciona. Os instrutores são elos importantes nesse processo de inserção nesse mundo tão criativo e que mostra que Lages é uma cidade rica em artistas”.

 

Para mais informações sobre os cursos da Escola da Artes, basta ligar para (49)  3019 7504.

 

Texto: Fabrício Furtado e Luan Turcarti

 

Foto: Fabrício Furtado / Pablo de Mello