palavra urbanismo tem sua origem na palavra latina urbis que significa cidade, considerado uma disciplina, uma técnica da arquitetura que tem como foco o planejamento de uma cidade. Utiliza a geografia urbana como instrumento fundamental, tentando uma maior compreensão dos procedimentos urbanos com o objetivo de planejar a participação na qualificação do espaço.

Sugerida em 1934, o Dia Mundial do Urbanismo tornou-se oficial em 8 de novembro de 1949, sendo reconhecida em mais de 30 países. Tem como objetivo promover a consciência, a sustentação, a promoção e a integração entre a comunidade e o urbanismo. A cada ano, a importância de um bom planejamento urbano, com espaços verdes suficientes que possam contribuir para a criação de um ambiente saudável para as pessoas que ali viverão, é ratificada, e de forma mais enfática.

A complexidade de uma cidade, implica da mesma forma a complexidade do urbanismo, focalizado através de diferentes matizes, como, por exemplo, a forma e disposição da cidade, além da dinâmica das atividades econômicas, ambientais e sociais que são desenvolvidas nela.

Desta forma, se o planejamento urbano for mais dedicado à forma e ao posicionamento da cidade, ele será confrontado com uma abordagem mais arquitetônica, por outro lado, se os estudos forem centrados na dinâmica das atividades econômicas, ambientais e sociais que são desenvolvidas nela, o estudo estará inclinado para o social.

Historicamente, diz-se que o urbanismo surgiu da fundação das cidades pelos romanos na época do Império. Os romanos criaram um modelo de cidade e depois o implantaram em cada região que conquistaram.

Basicamente, nesse modelo de cidade deve sempre haver espaço para uma praça pública, e onde as ruas devem ser projetadas em praças alinhadas de forma ordenada. Muito mais tarde, este tipo de cidade se espalharia pela Europa, até mesmo pela América.

Atualmente, o planejamento urbano está relacionado a outras ciências como arquitetura, engenharia civil, geografia, sociologia, história e ciência política. Mesmo durante muito tempo, o urbanismo foi ensinado nas universidades como uma disciplina independente de outras profissões.

Existem mais de 100 universidades que oferecem uma formação em urbanismo, engenharia urbana, planejamento urbano, topografia urbana, entre outras.

Um projeto urbano inclui elementos técnicos, econômicos, sociais, políticos, legais e ambientais, que serão responsáveis pela definição do projeto da cidade. Hoje a novidade é o projeto de cidades sustentáveis, que incluem energias renováveis e têm como objetivo a preservação do meio ambiente.

Êxodo rural e a revolução industrial

No dicionário encontramos a seguinte definição para urbanismo: “Conjunto das questões relativas a arte de edificar uma cidade”. Ou seja, se trata da forma que os profissionais da área utilizam para expressar sua maneira de ver a cidade.

A história do urbanismo começa no final do século XIX e seu nascimento foi uma consequência do êxodo rural. Como muitas cidades passaram a sofrer com o rápido aumento populacional naquela época, os problemas habitacionais começaram a surgir na mesma medida em que a Revolução Industrial avançava. 

Ou seja: as cidades, agora com novas e variadas pessoas, precisavam se reinventar antes que se tornasse impossível viver nelas. Apesar disso, o conceito de urbanismo só surgiu em meados do século XX na Europa. 

 

Fonte: https://avozdaserra.com.br/